concursos internacionais
-
Concurso para estudantes de arquitetura “Novas geografias Contextos sociais e diversidade cultural”
07.02.2014
Concurso integra Bienal Iberoamericana de arquitetura e urbanismo de Rosário 2014
O Concurso de Ideias para A Casa da Criança (La Casa del Niño) propõe aos estudantes de Arquitetura da América Latina, Espanha e Portugal pensar sobre a relação entre arquitetura e novas formas de aprendizado. A inscrição deve ser feita até 14 de abril.

Confrontando-os com as demandas específicas que esta questão apresenta, em relação a diversos contornos geográficos e culturais, oportunidades técnicas e exigências de sustentabilidade, em áreas urbanas ou rurais, caracterizadas por situações de risco, social ou ambiental.

Desta forma, entram simultaneamente em jogo, por um lado, a necessidade de adaptar-se às exigências das novas tecnologias de comunicação e o conceito de identidade como uma alternativa ao impacto da globalização, e por outro, as relações com o contexto geográfico, rural ou urbano.

Assistimos, atualmente, a um rompimento das formas ancestrais de articulação espaço-tempo, provocado pela extensão das redes de comunicação nas suas diversas manifestações. Cada vez é mais evidente a mudança cultural que afeta as formas tradicionais de vida, aprendizado e relação social, principalmente de crianças e adolescentes.

No entanto, o aprendizado é uma actividade social de construção de comunidades, na qual a arquitectura desempenha um papel fundamental, condicionando, facilitando e promovendo o desenvolvimento das actividades humanas.

"A instalação arquitectónica é o local onde se desenvolvem todas as interações entre as pessoas e materiais dentro do processo de aprendizagem. Define o ambiente espacial básico e organiza o acesso aos espaços externos e aos recursos."(Organización dos Estados Americanos OEA. Rede Iberoamericana de Docentes. Atilio L. Almagia “Articulacion del Proyecto Educativo con el Proyecto de Arquitectura”. Julio 2013.)

tema

O tema abordado por este Concurso de Ideias é o projecto da Casa da Criança (La Casa del Niño), concebido como uma casa-escola, ou seja, um edifício ao qual as crianças e adolescentes possam ir para complementar o horário escolar, ou, por razões específicas, durante o dia inteiro, para desenvolver práticas socioeducativas que estimulem a formação de maneira holística.

O edifício pode ser pensado como uma unidade a ser anexada a uma escola existente ou como unidade autônoma, em um ambiente, urbano ou rural, caracterizado pela instabilidade social ou ambiental.

Espera-se que, nos casos de áreas rurais isoladas, a permanência das crianças seja ampliada, proporcionando alojamento e práticas educativas ao longo da semana.

Os jovens hospedados em tempo parcial ou total recebem alimentação (café da manhã, almoço, merenda e/ou jantar) e albergue durante toda a semana escolar. Também estarão garantidas as condições de saúde, higiene e convivência, além daquelas necessárias para o desenvolvimento das atividades de formação educativa, em profunda relação com o lugar a que pertencem.

objectivos

Gerar um espaço de retenção para crianças e adolescentes em situação de risco social ou ambiental, que canalize alternativas socioeducativas institucionais que melhorem as condições de vida, saúde, educação e convivência.
Desenvolver uma educação integral das crianças e adolescentes, fortalecendo os valores, crenças e costumes da comunidade a que pertencem.
Fortalecer os sentimentos de pertença familiar, social e cultural, como instrumentos de construção da identidade individual e coletiva.
Promover a produção criativa e o espírito crítico, acompanhando as crianças e adolescentes no seu processo de integração social e organização comunitária.

programa

Cabe esclarecer que este programa foi deliberadamente montado em um sentido referencial básico, ficando a critério de cada unidade acadêmica agregar e/ou modificar os usos, superfícies e espaços que considerem adequados para a qualificação de suas próprias intenções e realidades.

A proposta deve incluir não apenas espaços de alojamento e serviços, mas também lugares para o desenvolvimento de atividades escolares expressivas, de produção e integração, e espaços abertos, ou semicobertos, que permitam a integração do edifício com o contexto da paisagem (urbana ou rural), bem como a regulação das variáveis ambientais.

No caso em que o edifício a projetar seja anexo a uma escola existente, o programa de atividades e a capacidade de suas instalações devem adequar-se à população estudantil da mesma.

12 Quartos com capacidade para 4 estudantes c/u, com sanitários, vestuários, armários, etc.(300 m2 aprox.)
1 Oficina de expressão com capacidade para 60 estudantes(150 m2 aprox.)
2 Oficinas de produção com capacidade para 60 estudantes,com equipamentos de trabalho (300 m2 aprox.)
Espaços de integração (desportivos, sociais, lúdicos, etc.) (a definir)
1Mediateca (150 m2 aprox.)
1 Cozinha centralizada, com despensa de alimentos.(50 m2 aprox.)
1 Refeitório com capacidade para 100 pessoas (150 m2 aprox.)
1 Salão de Usos Múltiplos, banheiros e depósitos(400 m2 aprox.)

Superfície total aproximada: 1500 m2.(Esta superfície final deve incluir aquelas destinadas a circulações, paredes etc.).

localização

Os lugares devem ser propostos por cada unidade acadêmica participante. A Faculdade de Arquitetura de Rosário, antes do final do período de inscrição, oferecerá locais para as unidades acadêmicas que queiram adotá-los.

Sejam em zona urbana ou rural, os lugares devem ser caracterizados por uma situação de risco social ou ambiental, ou por um isolamento geográfico marcado.

Deverá delimitar-se uma área em hectares, com sua topografia real e uma descrição das condições de risco ou isolamento do local do projeto.

No caso de áreas urbanas, as condições urbanísticas que afetam o edifício (altura máxima, etc.) serão definidas por cada universidade de acordo com as normas de cada lugar e, em qualquer caso, serão justificadas com respeito ao entorno.

participantes

Podem apresentar-se Faculdades e Escolas de Arquitetura da América Latina, Portugal e Espanha, com trabalhos (individuais ou em grupo) de estudantes dos dois últimos anos do curso. Esta participação está condicionada à inscrição prévia por parte dessas instituições, no prazo e da forma prescrita por este regulamento.

O trabalho deve ser desenvolvido no contexto das disciplinas de projetos, como um exercício do programa do curso, com a duração que o/a professor/a responsável considere ​​adequada.

Cada unidade acadêmica poderá enviar no máximo dez trabalhos, estabelecendo os mecanismos de seleção interna que considere oportunos.

inscrição

As Faculdades ou Escolas de Arquitetura que desejem participar deverão inscrever-se previamente, antes do dia 15 de abril de 2014, através do site, completando os dados solicitados. A inscrição é totalmente gratuita.

Dados da instituição

Unidade docente / Departamento
Faculdade ou Escola de Arquitetura
Universidade a que pertence
País de origem
Dados de contato
Nome da pessoa responsável
E-mail
Telefone

apresentação

A apresentação será composta por um (1) painel único, digitalizado, tamanho A1 (0,594 m x 0,841 m), orientado verticalmente, com técnica livre, que inclua toda informação necessária para sua avaliação, contando no mínimo com:

-Implantação do projeto.

-Plantas, cortes, fachadas, alçados.

-Memória justificativa, descritiva e/ou construtiva, fazendo menção especial à relação da proposta com o tema do concurso (situação de risco social, ambiental, isolamento, etc.).

-Rótulo estabelecido com dados dos autores, instituição, país de origem, etc.

Este arquivo único será em formato PDF, com um tamanho máximo de 10 Mb, com especial atenção para que as imagens que o integram sejam de boa qualidade, em virtude de sua possível publicação.

Depois de encerrado o período de inscrição, e dependendo do número de Faculdades e Escolas de Arquitetura registradas, a organização da IX BIAU decidirá o número máximo de projetos a selecionar e enviar por cada unidade docente registrada.

envio do projeto

A Faculdade de Arquitetura, Planejamento e Desenho da Universidade Nacional de Rosário funcionará como unidade de recepção dos trabalhos desta convocatória.

Cada Faculdade ou Escola de Arquitetura deverá enviar os arquivos dos trabalhos através do site antes do dia 04 de julho de 2014.

Paralelamente ao envio do arquivo via web no prazo estipulado, as unidades acadêmicas devem enviar, por correio, uma cópia colorida do mesmo tamanho e orientação (0,594 m x 0,841 m), montada sobre um suporte rígido e leve, que será usada para a mostra de projetos, durante a Bienal.

Endereço do envio

Facultad de Arquitectura, Planeamiento y Diseño. Universidad Nacional de Rosario
Riobamba 220 bis. Rosario, CP 2000
Provincia de Santa Fe, Argentina

júri

Os nomes dos jurados serão comunicados na data anterior ao encerramento do período de inscrição.

O júri será internacional e composto por três arquitetos docentes com ampla trajetória no ensino da Arquitetura.

cronograma

Data limite de inscrição das Faculdades / Escolas: 15 de abril
Prazo para envio de perguntas: de 15 de abril a 15 de Maio de 2014
Data limite para envio de arquivos: 04 de julho de 2014
Data de envio de painéis impressos: 25 de julho de 2014
Data de publicação dos resultados: 01 de setembro de 2014
Data de entrega de prêmios: 13 de outubro de 2014 (junto com os outros prêmios)
Datas possíveis da mostra: 13 a 17 de outubro de 2014

prémios

O júri atribuirá três (3) prêmios e três (3) menções honrosas, com os diplomas correspondentes.

Todos os projetos vencedores serão publicados no âmbito das atividades da IX BIAU, Rosário 2014.

Todos os projetos apresentados pelas escolas de arquitetura participarão da mostra do concurso, que será exibida no contexto de eventos da IX BIAU, em Rosário, a partir do dia 13 de outubro de 2014.


Subscrever E-Newsletter



 

TSF

JA

JA PDF

Newsletter JA

mais

 

VOLCALIS
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA