concursos internacionais
-
Arquitectos Fábio Castro e Pedro Filipe vencem concurso de ideias para Monsanto
08.05.2015

O concurso da Arqfolium considerou 93 projectos e pretende dar visibilidade às ideias de jovens talentos da arquitectura, neste caso propondo uma intervenção no Parque Florestal de Monsanto, um dos pontos mais altos da cidade de Lisboa.

“Nature Observatory of Monsanto – a Symbolic relationship”, da autoria dos portugueses Fábio Castro e Pedro Filipe, foi o projecto vencedor por “confrontar a pré-existência do restaurante panorâmico de Monsanto, reforçando a sua condição física e o lugar como referência paisagem”.

“O projecto é liberado de todos os elementos de construção do edifício, mantendo apenas o que é considerado o fundador de suas virtudes - estrutura. Por isso propõe uma nova relação entre a arquitectura e a paisagem de uma construção capaz de suportar múltiplas actividades”, referiu o júri.

O segundo lugar foi ocupado pelo projecto “Traces of Senses” de Miguel Moreira, Duarte Alves e Rita Soares, que “considera a presença do restaurante panorâmico como um ponto de partida para uma ampla reflexão sobre a paisagem do Parque de Monsanto, a sua acessibilidade e fruição”.

Uma equipa italiana, composta por Emilia Rosmini, Elisa Cecchini, Emiliano Zandri, ocupou o terceiro lugar com o projecto “Centre for Nature Interpretation”, que “destaca a relação inevitável entre o edifício e a paisagem circundante”, erguendo-se “como um elemento mediador entre a condição ruína e a força inexorável da natureza”.

O júri atribuiu ainda três menções honrosas aos projectos “The Glade”, de Sara Carnide e Pedro Lages, “Saudade”, de Manuel Leal Ramos e Manuel Alves Campos e a “NOM”, de Sara Sampaio, Tiago Trigo.

Os vencedores do primeiro prémio recebem 500€, os do segundo 250€ e os do terceiro 150€.

O júri foi constituído pelos arquitectos Ricardo Bak Gordon, João Mendes Ribeiro, Pedro Sousa, João Pedro F. Campos e Diogo Burnay.

Segundo a Arqfolium, “o objectivo do concurso Observatório Natural de Monsanto é a criação de ideias para um projecto no qual as experiências de imersão na natureza do Parque Florestal de Monsanto, e dos pontos de vista únicos sobre a cidade de Lisboa, rio Tejo e oceano, possam ser aprendidas e observadas através de um contacto intimo com a natureza”.

O observatório, construído no Parque Florestal de Monsanto há quase meio século, é da autoria do arquitecto Chaves da Costa e permite uma vista deslumbrante sobre Lisboa, mas está abandonado há mais de dez anos.


Subscrever E-Newsletter



 

TSF

JA

JA PDF

Newsletter JA

mais

 

VOLCALIS
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA