prémios secil
© Arménio Teixeira
Prémio Secil de Arquitectura 2008 foi anunciado
27.02.2009
E o Prémio é atribuído ao Edifício administrativo e Show-Room “Móveis Viriato” – Rebordosa, Paredes – projectado pelo arquitecto Nuno Brandão Costa

Em nota de impressa divulgada ontem, a Secil anunciou o edifício galardoado com «o Prémio de referência da Arquitectura portuguesa que distingue, de dois em dois anos, a mais significativa solução de arquitectura aplicada no biénio a que respeita».

A mesma nota refere que «com esta escolha, o Júri pretende fazer sobressair dois aspectos importantes para a prática profissional contemporânea: a disciplinar, cumprida pelo rigor construtivo e de desenho da obra em causa; e a social e pública, por abordar um programa comercial nem sempre entregue a arquitectos.»

O Júri desta edição do Prémio Secil, atribuído desde 1992, foi presidido pelo arquitecto Duarte Nuno Simões (nomeado pela Secil e a OA) e constituído pelos arquitectos Álvaro Siza Vieira e Eduardo Souto de Moura (ambos nomeados pela Secil e vencedores, respectivamente, das edições dos Prémios de 2006 e de 2004), Pedro Ravara (nomeado pela OA), Raul Hestnes Ferreira (nomeado pelo Ministério da Cultura), Ana Vaz Milheiro (nomeada pela Secção Portuguesa da AICA) e Armindo Alves Costa (nomeado pela Associação Nacional de Municípios Portugueses).

O Júri salientou também «o facto de, inserindo-se numa paisagem industrial e menos qualificada, o edifício premiado demonstrar a capacidade da arquitectura transformar a envolvente, um dos seus princípios fundadores.»


Edifício administrativo e Show-Room “Móveis Viriato”
«O terreno para implantar a nova construção era exíguo, e levantou de imediato dois problemas funcionais: - a enorme perca de área de estacionamento e - a dificuldade de manobra dos múltiplos camiões que diariamente circulam em acesso à fábrica.
Estas duas questões definiram uma ideia para o novo objecto: levantá-lo do chão, para não se perder estacionamento, e construir um volume fino, que retirasse a mínima área de manobra mecânica ao terreno.
Assim, constrói-se uma “mesa” em betão aparente, com os “pés” a fazerem as entradas. Um primeiro volume rebocado, assente sobre esta mesa, liga-se à fábrica e remata num janelão enorme, pendurado sobre a rua a anunciar o “Viriato”.»
Nuno Brandão Costa
Março de 2008

Ficha Técnica
Cliente “Móveis Viriato”
Localização Rebordosa, Paredes
Arquitectura Nuno Brandão Costa
Colaboração Marta Reis, Inês Pimentel
Data do projecto de arquitectura 07.2005 – 06.2006
Fundações e estruturas Eng.ª Marta Gameiro (Gesbau, Engenharia & Gestão, Lda + Gravidade, Engenheiros, Lda)
Equipamentos e instalações hidráulicas Eng. Vitor Serpa (Gesbau)
Equipamentos e instalações mecânicas Eng. Raul Bessa (GET)
Equipamentos e instalações eléctricas, segurança e informática Eng.ª Maria da Luz (RS, associados)
Design de lettering Miguel Palmeiro
Construtor S Pintos, Engenharia e Construção, SA
Data da construção 2007
Fotografia Arménio Teixeira


Nuno Brandão Costa (Porto, 1970)
Arquitecto pela Faculdade de Arquitectura da Universidade do Porto (FA/UP) (1988-1994).
Realizou um estágio curricular no âmbito da licenciatura, entre 1992 e 1993, como colaborador no gabinete Herzog & de Meuron, archiktekten, em Basileia na Suiça.
Recebeu, entre outros prémios, o Prémio revelação e mérito "Jornal Expresso/SIC – 12 anos", em Novembro de 2004 e foi finalista dos "Prémios Jornal Construir 2007", em Junho de 2008.
Entre os vários trabalhos como autor distinguem-se os projectos para a Câmara Municipal de Matosinhos, Câmara Municipal de Caminha, Reitoria da Universidade do Porto, Câmara Municipal de Vendas Novas, vários edifícios de habitação colectiva e unifamiliar. Destacam-se também vários projectos de recuperação.

OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA