outros prémios nacionais
-
FAZ - Prémios Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa
25.01.2013
candidaturas até 31 de Março

A Fundação Calouste Gulbenkian e a COTEC Portugal uniram-se numa parceria com o objetivo de aproximar a diáspora portuguesa do seu país. Através da iniciativa FAZ – Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa, as duas entidades dão hoje início à abertura das candidaturas ao Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa e ao concurso IOP – Ideias de Origem Portuguesa. Os interessados podem submeter as candidaturas até 31 de Março.

O Prémio Empreendedorismo Inovador na Diáspora Portuguesa

Este Prémio pretende distinguir os portugueses que, pela sua ação empreendedora e inovadora, se notabilizaram fora de Portugal nas suas respetivas atividades empresariais, mas também a nível social ou cultural.

Promovido pela COTEC Portugal desde 2007, e contando com o alto patrocínio do Presidente da República, este Prémio tem contribuído para fortalecer a ligação dos portugueses ao seu país de origem, mas também tem permitido reforçar a imagem e prestígio de Portugal no estrangeiro. Pretende-se ainda que tenha reflexos quer na internacionalização da economia e na atração de investimento quer na valorização da língua e da cultura nacional.

O Prémio Diáspora já deu a conhecer, ao longo destes seis anos, importantes personalidades que se afirmaram nos meios empresariais, sociais e políticos, em sociedades de acolhimento da mais elevada exigência, como Austrália, EUA ou França. Isabel dos Santos Melo, fundadora do Grupo Mentaur, de cuidados de saúde, e Cristóvão Fonseca, realizador e fundador da produtora “Les Films de l'Odyssée”, foram os vencedores da edição de 2012 do Prémio, que reuniu um número recorde de candidaturas: 141. Os candidatos da edição passada são oriundos de mais de 30 países, de todos os 5 continentes.

Tradicionalmente, este Prémio regista uma maior participação das comunidades portuguesas no Brasil, Canadá, Estados Unidos, e França. Ao nível dos sectores de atividade mais representados encontra-se o sector financeiro, seguido da restauração/turismo, da investigação e ciência, e assistiu-se, mais recentemente, ao surgimento de muitos candidatos na nova categoria de indústrias criativas.


O concurso Ideias de Origem Portuguesa

O funcionamento do concurso regista algumas diferenças relativamente à primeira edição, com a motivação de conseguir ideias melhores e mais bem estruturadas, que possam dar origem, mediante o acompanhamento adequado, a projetos de qualidade que façam a diferença nas áreas do Ambiente e Sustentabilidade, do Diálogo Intercultural, do Envelhecimento e da Inclusão Social.

Para participar só é necessário constituir uma equipa que integre um português ou lusodescendente residente no estrangeiro.

Nascido em 2010 para usar a experiência, o talento e o dinamismo dos emigrantes portugueses em benefício do seu país de origem, o IOP registou grande adesão, tendo concorrido 203 ideias provenientes de 58 países dos 5 continentes. A vencedora foi a ideia “Requalificação a Custo Zero” que se materializou depois no projeto Arrebita!Porto, destinado a renovar uma área da Ribeira do Porto.

Mais informações:
www.faz.com.pt
www.cotec.pt/diaspora
www.ideiasdeorigemportuguesa.org




OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA