prémios mies van der rohe
Centro de Alto Rendimento de Remo do Pocinho
João Morgado
ARQUIPÉLAGO - Centro de Artes Contemporâneas, Ribeira Grande
José Campos
Shortlist ao Mies van der Rohe 2015 conta com dois projectos portugueses
10.02.2015

O ARQUIPÉLAGO - Centro de Artes Contemporâneas, nos Açores, da autoria de João Mendes Ribeiro com o atelier Menos É Mais Arquitectos (Cristina Guedes e Francisco Vieira de Campos), o Centro de Alto Rendimento de Remo do Pocinho, em Vila Nova de Foz Côa, do arquitecto Álvaro Fernandes Andrade (SpacialAR-TE), são as duas obras portuguesas finalistas ao Prémio Europeu de Arquitectura Contemporânea Mies van der Rohe 2015.

Segundo Fundação Mies van der Rohe, os dois projectos portugueses integram a shortlist de 40 obras escolhidas pelo júri do Prémio promovido pela Fundação e pela Comissão Europeia.

Dos 40 projectos agora seleccionados vão ser escolhidos cinco finalistas, que serão anunciados no final de Fevereiro. A 8 de Maio, em Barcelona, será anunciado o vencedor.

Em comunicado de imprensa, Antoni Vives, presidente da Fundação Mies van der Rohe, sublinha que “a actual edição confirma a elevada qualidade da arquitectura europeia, o seu potencial criativo e inovador e a sua capacidade de adaptação às mudanças sociais, económicas e políticas.

Recorde-se que o Prémio que foi lançado em 1987, teve como vencedor na edição de 1988 Álvaro Siza com o edifício do Banco Borges & Irmão, em Vila do Conde.


Documentos
OA
OASRN OASRS HABITAR PORTUGAL IAP20 OAPIX 1(-)1 CONGRESSO DOS ARQUITECTOS PORTAL DOS ARQUITECTOS
CAE CIALP DoCoMoMo FEPA UIA